HOSPITAL DE RORAINÓPOLIS - Equipamentos de lavanderia e autoclave são instaladas


Aproximadamente 90% das obras e instalações já estão concluídas

 

     O Hospital de Rorainópolis já recebeu os equipamentos de lavanderia, a secadora e lavadoura, além do equipamento de autoclave, utilizado para esterilização de material. As obras do hospital, que será referência na região Sul do Estado, está em fase final de construção. Cerca de 90% das obras e instalações já estão concluídas. A afirmação é de Moysés de Oliveira, coordenador-geral da Atenção Especializada, da Secretaria de Estado da Saúde.

     A secadora custou para os cofres públicos mais de R$ 27 mil, com capacidade mínima manusear 50kg de roupas de uma só vez. O equipamento possui sistema de reaproveitamento de energia, sistema de aquecimento formado por conjunto de resistências elétricas de 110 ou 220 volts; acompanha exaustor, com ventilador em alumínio fundido para retirada do ar saturado do interior do cesto, com filtro para retenção de felpas e caixa para limpeza dos resíduos. Ainda possui painel de comando situado na parte frontal do equipamento e, sobretudo, sistema de segurança.

     Outras adequações já finalizadas foram a afiação elétrica e a tubulação. Mais de 20% do piso paviflex já assentado, além de quase todas as centrais de ar já instaladas, faltando apenas 24 equipamentos. O prédio estra nessa semana em fase de acabamento e pintura, além de concluir as instalações de equipamentos que estão pra chegar.

     Como os trabalhos estão em pleno vapor, Oliveira acredita que a inauguração do hospital deva ocorrer até março deste ano. “A unidade virá para melhorar os serviços de saúde da população da região sul do estado, estimada em quase 50 mil habitantes”, comentou. Na região estão os municípios de São Luiz, São João da Baliza e Caroebe, além das vilas de Entre Rios, Novo Paraíso e Colina.

     O governo do estado está investindo mais de R$ 5 milhões de recursos próprios, em equipamentos médico-hospitalares, instrumentais, material de consumo permanente e mobiliários. “Com esse investimento estadual, demonstra mais uma vez o compromisso do governo do Estado na área da saúde”, lembrou Alexandre Salomão, secretário de Saúde.


     A unidade funcionará com todos os serviços de alta complexidade que uma unidade de grande porte merece, como semi-intensiva, centro cirúrgico, setor de Trauma, no intuito de atender vítimas de acidentes, casos recorrentes diariamente. “Assim, evitaremos o perigo de remover pacientes na estrada até a capital, aproximaremos a assistência de urgência e emergência e iremos desafogar as unidades da capital”, explicou.

     Depois do Hospital ser inaugurado, todos os profissionais que atuam no atual Hospital Santa Luzia serão transferidos para a nova unidade. Contudo, aproximadamente 30 novos servidores, aprovados no último concurso da Sesau, também serão lotados no Hospital, desde assistente administrativos, técnicos, bioquímicos, nutricionistas, enfermeiros, entre outras áreas afins.

 

CELTON RAMOS / ASCOM/SESAU
DATA: 07.01.2014